Loading...

Blog

image

Conheça as alternativas de financiamento de imóveis

Analisar e tornar-se adepto de outros modelos de financiamento imobiliário é uma alternativa inteligente para quem deseja investir neste mercado tão lucrativo.

Com o desejo de adquirir um imóvel, muitas pessoas optam pelo financiamento e às vezes, se frustram por ter um pedido negado. Isto acontece porque os bancos ainda são exigentes quanto à aprovação de um financiamento de imóvel, analisando as possibilidades de oferece-lo de acordo com a renda dos clientes, que nem sempre é alta.

Além disso, cada instituição financeira tem suas próprias taxas de juros e critérios de avaliação que podem ser demorados, porque envolvem documentação, finanças, valor e avaliação do imóvel – que necessita estar em boas condições como garantia para o banco, e trâmites internos de elaboração de contrato.

Em sites importantes de satisfação do consumidor como o “Reclame Aqui”, há relatos de pessoas que conseguiram uma resposta do banco rapidamente, outras em 110 dias e outras que nem sempre entendem os motivos ocultados pela empresa sobre a reprovação.

A realidade mesmo é que não há como prever um prazo determinado para a aprovação ou reprovação do financiamento.

Isso muitas das vezes, desanima um investidor ou comprador. Mas é preciso entender que, apesar de muito atrativo, o financiamento pelo banco não é nem de longe a única forma de aquisição de um imóvel, ou a mais ideal (há quem diga). Há outras possibilidades de financiar um imóvel que podem se adequar melhor ao perfil de cada cliente.

Veja abaixo e entenda em qual formato você pode se encontrar:

Cooperativa de crédito

A cooperativa de crédito tem uma história com a população brasileira, desde o começo do século XX e ficou por longos anos conhecida como uma opção para classes menos favorecidas.

Mas este perfil tem mudado, nos últimos anos, ganhando espaço entre as classes médias e altas, devido à possibilidade que estes grupos trazem de eliminar juros altos de financiamentos e valores elevados de determinadas incorporadoras, sendo possível ver alguns condomínios residenciais construídos com esta modalidade.

Para realizar um financiamento junto a uma cooperativa de crédito, é preciso ter no mínimo 20 pessoas que estejam de acordo com as regras em comum, avaliar o valor do investimento de um determinado número de imóveis com a mesma qualidade para todos e ter um gestor do empreendimento imobiliário.

A cooperativa de crédito só funciona quando há organização e valores – tanto dos imóveis, como éticos – em conjunto e para que isto seja possível é preciso avaliar riscos e pensar em um contrato que favoreça o todo.

Por estes motivos, muitas vezes o gestor da cooperativa, procura a consultoria imobiliária para auxiliar o empreendimento e evitar mal-entendidos entre as partes envolvidas.

Consórcio imobiliário

Outra opção para financiar imóvel que não conta com uma renda alta é o consórcio de imóveis. esta opção de crédito é similar ao consórcio de automóveis e nós explicamos como funciona em um post aqui no blog: consórcio imobiliário: o que você precisa saber para investir

Basicamente, junta-se determinado número de pessoas para comprar um apartamento e cada uma paga parcelas mensais para a administradora responsável pelo gerenciamento do mesmo.

Quando as parcelas atingem um valor relevante, um dos participantes do consórcio é sorteado e é contemplado com a carta de crédito, que deve ser utilizada na aquisição de um imóvel.

Embora pareça desvantajoso para quem necessita de um imóvel com urgência, o consórcio imobiliário não acumula juros, apenas uma taxa de administração entre 12% a 25%, havendo a possibilidade de ter outros valores mínimos, para proteção contra perdas e inadimplência ou que podem ser deduzidas mensalmente.

Comprar imóvel a vista

Parece impossível, mas comprar um imóvel a vista pode ser uma opção viável a quem não tem uma renda fixa, alta ou que não conseguiu o imóvel pelo consórcio de imóveis.

Ao invés de realizar um financiamento ou pagar um consórcio, é possível aplicar o dinheiro em um fundo de investimento em um prazo estipulado.

A média de um valor possível para pessoas que tem renda baixa é estipular o investimento mensal entre R$400,00 à R$500,00 e utilizar o rendimento adquirido quando houver a possibilidade de comprar um imóvel à vista ou o comprador estiver seguro para isto.

Poucos falam sobre isso, mas um problema significativo em estar em um financiamento mas possuir uma renda mensal baixa é a carga emocional que este compromisso financeiro gera; haverá sempre a tensão dos atrasos nos pagamentos de parcelas, abrindo espaço para problemas emocionais como estresse e depressão por temer não conseguir arcar com o valor do financiamento na data correta.

Financiar com incorporadoras

Embora muitos digam que incorporadoras imobiliárias contam com altas taxas de juros, saiba que nem todas elas têm o mesmo perfil. Há empresas que constroem imóveis para diversos tipos de classes sociais e possibilitam um financiamento mais rápido que o banco para evitar a escassez habitacional e não perder o valor investido.

Logo, esta opção de financiamento não deve ser descartada para quem não consegue junto ao bancário. Há ainda, a vantagem desta opção para quem é profissional liberal ou trabalha como pessoa jurídica e nem sempre se encaixa no perfil que os bancos exigem.

A incorporadora não cobra juros no valor que será financiado, apenas corrige o contrato baseando-se no INCC – Índice Nacional de Custo da Construção, após a assinatura do contrato.

Já os juros são aplicados a partir da entrega das chaves, podendo chegar 12% ao ano e o sistema de amortização é a Tabela Price. Outro ponto que pode proporcionar um alívio ao investidor, é que o tempo de financiamento de uma incorporadora para pagar o imóvel, é menor, chegando ao prazo de 96 meses.

O tempo pode parecer desvantajoso em relação a um financiamento que possibilita o pagamento de uma casa até 360 meses (30 anos). E você há de concordar que o cansaço emocional e o hiper planejamento que isso pode gerar simplesmente não vale a pena.

Qual a opção mais viável?

Estas opções de crédito não devem ser escolhidas aleatoriamente. Elas requerem análise de dados e riscos possíveis para cada cliente.

Descobrir qual o melhor perfil para financiar um imóvel pode ser mais simples do que se imagina, realizando uma consultoria imobiliária, com profissionais capacitados que expliquem a melhor possibilidade e o passo a passo do crédito.

 

image
CINCO AÇÕES FUNDAMENTAIS PARA A IMPLANTAR UM LOTEAMENTO

Quando o assunto é implantar um loteamento, lições sobre o que fazer e quais profissionais contra...

Ler mais
image
Como proteger seu investimento imobiliário com a vistoria do imóvel

A vistoria do imóvel resguarda o seu investimento imobiliário e previne muitas dores de cabeça fu...

Ler mais
image
INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO: DÚVIDAS QUE O SEU CORRETOR DEVE RESPONDER

Esteja atento à capacidade de informação do seu corretor ou consultor no momento de realizar um i...

Ler mais
image
3 dicas matadoras para vender loteamento

Para vender loteamento de forma rápida e rentável, é necessário estar atento a determinados aspe...

Ler mais